Destaques

[Artigo Oficial] Uma visita a Svargrond!

city_guide_logoNo artigo oficial deste mês, a CipSoft nos convida novamente para mais um Tibia City Guide. Desta vez, faremos uma viagem pela cidade congelante de Svargrond em um belo guia recomendado por Amaro de Quester.
A cidade mais fria do Tibia é situada em Hrodmir, a maior das Ice Islands, no extremo Norte do mapa.

História

Nos tempos antigos, Carlin enviou alguns exploradores para as Ice Islands. A Svargrond que conhecemos hoje começou como um lugar onde os navios de Carlin atracavam depois de suas viagens. O lugar foi logo usado como um pequeno posto de comércio, assim como um depósito de ferro depois que os cidadão de Carlin começaram a explorar a mineração nas montanhas da região.

Os nativos de Hrodmir, chamados bárbaros, tinham um estilo de vida nômade antes da chegada de Carlin. Alguns se interessaram pela forma de vida mais estável dos aventureiros e aprenderam a apreciar suas vantagens. Então, um assentamento foi estabelecido, onde os comerciantes e exploradores de Carlin residiam junto com os nativos. Eles construíram casas robustas para morar, a partir dos recursos trazidos de Carlin.

Bárbaro, uma definição:

Para a maioria das pessoas, a palavra bárbaro significa não civilizado, primitivo ou mesmo brutal. Para os habitantes de Svargrond, entretanto, bárbaros são “aqueles que estão verdadeiramente vivos.”

Tudo funcionava bem até que, repentinamente, uma misteriosa praga de serpentes marinhas tornou impossível uma passagem segura de Carlin para Svargrond, uma vez que os monstros atacavam os navios a caminho. Assim, a conexão entre Svargrond e Carlin foi interrompida. A praga durou várias décadas, até que parou de repente, tão misteriosamente quanto começou.

Esse não é o único mistério do passado que assombra Hrodmir, no entanto. Pode-se aprender muito sobre os rumores e mistérios conversando com os habitantes, que vêm transmitindo as histórias e experiências de geração em geração. O Norte é cheio de histórias cruéis. Sabemos que verdadeiros aventureiros não podem ser parados e alguns vão em busca de evidências das histórias contadas pelas pessoas, na esperança de que alguns traços tenham sido preservados no gelo. Contudo, costumamos distanciarmos-nos dessas tentativas. Você estará por conta própria se você adentrar o deserto gelado. Não aconselhamos seguir os rumores que levam às profundezas das Formogar Mines, por exemplo, em busca de cultistas que tentam reviver demônios congelados, na esperança de conjurar um poderoso archdemon. Você tem que admitir que correr ao encontro de um archdemon é um pensamento assustador. É melhor pensar duas vezes a respeito dos riscos em que você se colocaria, além de simplesmente congelar para a morte.

winter_camp_concept.png

Querendo ou não, o longo isolamento de Svargrond devido à praga das sea serpents foi uma das razões para os severos conflitos entre os bárbaros nativos. Alguns deles se acostumaram à vida estável e preferiram continuar vivendo em Svargrond, outros deixaram a cidade para retornar aos seus irmãos, que continuaram com seu estilo de vida nômade que fora usado por muitas gerações. Estes últimos passaram a se autodenominar raiders e a partir de então, passaram a viver no deserto selvagem de Hrodmir.
Dizem que os raiders seguem uma shaman que passou de seu 100º aniversário já há muito tempo. Aquela mulher é outro exemplo de mistério assombroso do Norte.
Os raiders estabeleceram seus acampamentos principalmente na porção sudoeste da ilha, contornando a geleira de Formogar. Seus acampamentos têm o nome de seus principais clãs: Ragnir, Bittermor e Krimhorn.
Depois da praga, o contato entre Svargrond e Carlin foi restabelecido e Svargrond começou a prosperar.

O povo do continente gelado crê em Chyll, também conhecido como Pai do Vento Norte. Dizem que ele é um Deus severo e implacável que não tem misericórdia dos fracos.
Druids e shamans que vivem num local sagrado chamado Nibelor, no norte de Hrodmir, dedicam suas vidas a tentar acalmar a fúria de Chyll. Em Nibelor, os espíritos são fortes e a fronteira entre os mundo é estreita. Lá, os mortos são preparados para sua última viagem, para as terras de Everspring, um lugar de paz e harmonia.
De acordo com as crenças religiosas, todos os verdadeiros bárbaros que são sepultados adequadamente vão para Everspring. O espírito que é forjado durante o tempo de vida é revelado lá e é marcado como caçador ou como caça.
Um sepultamento adequado para os bárbaros significa que os mortos devem ser colocados em pequenos barcos ou jangadas para que eles flutuem pelos ventos do pai Chyll. Esses ventos os levarão, finalmente, para suas vidas após a morte.

Svargrond Hoje

Degelo

Às vezes, a geleira começa a derreter. Mesmo que você não sinta a diferença de temperatura, você notará facilmente pelos mamutes debilitados.

O degelo revela uma flora muito especial e única de Svargrond. Se isso acontecer durante sua visita, tome um tempo para dar uma conferida nas flores de gelo. Com um pouco de sorte, você poderá até conseguir coletar algumas sementes para plantar em suas próprias plantas.

Os edifícios tradicionais da cidade têm um estilo único, rústico e geralmente contêm vários ornamentos.
Como a maioria das pessoas que vivem em Svargrond são pescadores ou membros da indústria de peles, peixes e redes de pesca são comuns pelas paredes da cidade, assim como peles de ursos ou mamutes, por exemplo.
Além disso, pequenos barcos e trenós fazem parte da paisagem urbana, assim como os típicos pilares de crânios que trazem luz para os becos geralmente escuros. Pode levar algum tempo para acostumar-se aos crânios exibidos abertamente. Pode-se pensar que as pessoas de Svargrond sejam bárbaras simplesmente por iluminar suas ruas assim, mas não é esse o caso. Bonecos de neve nas ruas sugerem uma atmosfera muito mais civilizada e agradável do que os pilares de crânios.

Os habitantes costumam seguir seu jarl, Sven the Younger. O jarl é algo como um chefe. Em contraste com reis ou rainhas, Sven the Younger está ciente de que ele só pode ocupar o cargo de jarl enquanto as pessoas estiverem satisfeitas com suas decisões.
Ele é o filho de Sven the Elder, que desapareceu no gelo quando Sven the Younger ainda era um menino. No entanto, Sven the Elder ainda é considerado vivo, uma vez que ele ainda não recebeu um sepultamento apropriado.

Devido ao seu passado mútuo, Svargrond e Carlin ainda estão conectadas atualmente. No entanto, a influência de Carlin na política da cidade é mínima ou mesmo inexistente.

Apesar do frio, a vida em Svargrond pode ser muito pacífica. No entanto, o mal e o perigo espreitam em cada esquina, logo que se sai da cidade.
Os raiders, por exemplo, desenvolveram um grande ódio aos bárbaros. Isso é motivo suficiente para os conflitos em curso.
Também as doces Chakoyas representam uma ameaça fora da cidade. Não deixe que sua aparência o engane. E lembre-se, uma vez que você ver uma, provavelmente haverá mais, então é melhor correr.
Outros inimigos para os exploradores são os frost dragons, cujas origens são, atualmente, ainda de interesse dos investigadores. Contudo, geralmente é possível evitar frost dragons, desde que você fique longe de suas tocas e do mar.

Uma criatura mais misteriosa é o yeti. Nem todo mundo em Svargrond viu um yeti ainda. Alguns sequer acreditam que eles existem. Assim, as chances de que você realmente verá um yeti durante a sua viagem para Svargrond podem ser muito baixas.
Há uma porção de outros perigos ao redor. Entre as citadas acima e os inimigos inofensivos, como os polar bears, winter wolves ou penguins, por exemplo, você também pode ver mammoths, stone e ice golems, gargoyles ou criaturas mais ferozes como ice witches e lost souls, por exemplo. Então, realmente deve-se ter cuidado ao explorar a ilha.

Se os contos do norte capturaram seu interesse e você decidir ficar mais tempo neste lugar frio, aconselha-se tentar obter uma roupa adequada. Basta ajudar as pessoas em Svargrond. Em troca, você pode receber suas próprias roupas de frio. Então, você estará pronto para passear, desfrutar de viagens de trenó ou talvez até mesmo procurar o homem misterioso na caverna da Formorgar Glacier.

nordic_outfits

Atrações Turísticas

svargrond_map_bigNão espere ser recebido calorosamente em Svargrond em um primeiro momento. Você terá que fazer algumas provas primeiro, a fim de ganhar o respeito dos habitantes. Se você for digno, eles se tornarão bastante amigáveis. A maioria deles vai ficar muito feliz de encontrar novos ouvintes para os rumores que eles contam ocasionalmente. Cabe a você decidir quais histórias você considera verdade e quais você considera ser invenções de uma mente congelada ou de muito hidromel.

Chegando de barco, você estará, obviamente, no porto de Svargrond (1). Logo à esquerda do porto, você encontrará uma loja em que é possível comprar alguns equipamentos (2), como uma corda ou uma pá. Essas coisas podem ser úteis durante sua estadia. Se você caminhar para o sul, você encontrará a casa de Lurik (3). Ele é o representante da Explorer Society em Svargrond. Ele certamente acolherá colegas e dará várias tarefas interessantes; ele pode até lhe apresentar algo chamado de música do gelo. Definitivamente vale a pena passar algum tempo com ele.

Fatos sobre o presente de Svargrond

  • Mais de 4100 tibianos são residentes de Svargrond hoje em dia,
  • dos quais 24.83% são mulheres.
  • 7.5% das pessoas que vivem em Svargrond são casadas. Comparando esse número com os 1.8% de casados registrados em Darashia, parece que o casamento é muito favorecido pelo clima mais frio.
  • O nível médio daqueles que residem em Svargrond é 100. Parece que apenas os aventureiros mais duros e experientes escolheriam um lar com condições tão adversas.
  • Como na maioria das outras cidades, a vocação principal em Svargrond é knight, com cerca de 35%. Com apenas 18%, druids são a vocação menos representada.
  • 23% de todos os residentes de Svargrond são sorcerers, 24% escolheram a vocação de paladin.
  • Cerca de 91% das pessoas que vivem em Svargrond receberam suas promoções.

Ali perto, você encontrará uma agência de correios e um banco (4). Lá você também poderá comprar jóias para seus entes queridos que lhe esperam em casa.
Se você seguir o caminho para o sul, você chegará à Svargrond Tower (5). Daqui, você terá uma visão esplêndida do mar e poderá até mesmo conseguir ver uma ilha vizinha, Tyrsung, no horizonte.
No caso de você se apaixonar por Svargrond e decidir se mudar para lá, você pode querer fazer uma visita ao Janz (6) que terá o prazer de vender alguns dos seus móveis. Ao sudoeste de Janz, você encontrará o depósito (7), que lhe concede acesso a todos os seus pertences.
No próximo cruzamento, se você andar para o norte e deixar as casas para trás (8), você chegará ao tapete mágico no topo da montanha a sua direita. Se você seguir reto em vez de entrar à direita, você chegará à área com os campos de treinamento, bem como aos líderes da guilda de knights e paladins e a um negociante de armas. Nesta área, você também vai encontrar a entrada para a arena de Svargrond (9). Se você pagar uma taxa e sobreviver a dez batalhas, você poderá obter um título nobre e outras recompensas.
Acima dessa área, pouco antes de deixar a cidade, você pode subir em outra torre (10), a fim de desfrutar de uma outra excelente vista. Se você andar para fora da cidade e seguir a borda da montanha à sua direita, você também vai encontrar a passagem escondida para Frost Manor (11), uma bela e imponente guild hall.

mammoth_pushing.png

É hora de voltar e finalmente visitar o Jarl. Você vai encontrá-lo na taverna (12). Conversar com o Jarl deve ser uma das primeiras coisas que você fará em Svargrond, apenas para tornar a sua estadia muito mais agradável. Prepare-se para provar suas habilidades de beber e reúna toda a sua coragem antes de começar com o seu teste bárbaro. Talvez você precise abraçar um urso ou derrubar um mamute.
Ao norte da taverna, você vai encontrar o templo de Svargrond (13). Após os testes com o Jarl, você pode se tornar um residente de Svargrond lá.
Outras pessoas importantes que você deve conhecer em Svargrond são Iskan e seu trenó de huskies (14), que irão transportá-lo com prazer sobre as fendas de gelo depois de conhecê-lo melhor e Buddle, com seus pequenos barcos (15). Buddle é um pescador bêbado e um barqueiro que pode levá-lo a diferentes lugares, como as outras ilhas, por exemplo.
Vamos fechar nosso passeio por de Svargrond com outra casa que você não deve perder. Se você sair da cidade pelo sul, você encontrará a famosa mammoth house (16).

svargrond_art.jpg

Uma visão geral sobre as outras ilhas

  • Ao sudeste de Svargrond, você encontrará Tyrsung com a montanha conhecida como Jotunar, lar de gigantes de gelo. Caçadores estrangeiros de Venore têm montado acampamentos em Tyrsung, o que é um tormento para os shamans, adoradores de animais de Svargrond.
  • Os shamans residem principalmente em Nibelor, que se localiza ao nordeste de Hrodmir.
  • Grimlund é um pequeno local situado ao nordeste de Tyrsung e sudeste de Nibelor. Esteja bem preparado se você decidir viajar para lá, este lugar pertence principalmente às chakoyas. Pequenos iglus marcam as entradas das suas cavernas. Tome cuidado para não correr o risco de se perder por lá.
  • Grimlund e Nibelor são separadas apenas por uma pequena barreira de gelo. Durante tempos realmente gelados, uma passagem é criada entre estes dois lugares, que permitem que os chakoyas avancem. Então nunca vague por estas terras sem o devido cuidado e sempre esteja atento ao seu redor.
  • Quando for viajar entre estas ilhas, certifique-se de não ir parar em Helheim sem querer. Essa ilha é chamada popularmente de A ilha da Morte. Como o nome sugere, você não vai querer ir para lá.
  • Mais ao sul, onde o mar já é mais calmo, você encontrará Okolnir. Lá está sua chance de ver geysers quentes.
  • Uma vez por ano, a velha e congelada ilha esquecida Chyllfroest é acessível. Se sua visita coincidir com este acontecimento, tente domar um ursagrodon como lembrança de sua viagem.

Tags: ,

Categorias: ,

Gostou deste post?

Sobre Mat Preparit

Mat Preparit é master sorcerer em Menera, além de assíduo leitor de Os Instrumentos Mortais e livros relacionados e aspirante a engenheiro aeroespacial.

Ver todos os posts de Mat Preparit →

Posts Relacionados

2 Comentários

  1. José Sergio -

    Eu adoro esses artigos das cidades! :D
    Como mal explorei essa parte do Tibia, é delicioso ler coisas sobre Svargrond. Nota dez!

Comentários estão fechados.