Artigo Oficial: Meus Amigos, os Rotworms Selvagens


2 de novembro, Taverna Jolly Seahorse, Liberty Bay

Caros amigos,

Finalmente estou me sentindo capaz de escrever de novo! Depois de meses de sofrimento em melancolia e desgraça, estou de volta aos trilhos. Minha volta de Zao parece ter sido anos atrás. Todas aquelas memórias dolorosas e torturadoras… Eu as deixei em algum lugar em Dragonblaze Peaks. Eu voltei pelos estepes de Zao, muitas vezes ajoelhado, rastejando-me, mal conseguindo identificar qualquer coisa ao meu redor. Ainda não sei o que me manteve vivo naqueles dias, e não me atreverei a perguntar. Tudo de que me lembro é do vazio sem fim que subitamente preencheu meu coração quando eu finalmente cheguei a Farmine. Eu ansiava por companhia, mas ao mesmo tempo mal conseguia suportar pensar na humanidade.

Eu encontrei um abrigo temporário em Kazordoon com os meus amigos Dwarves. No começo, eu mantive meus princípios e afoguei meus sofrimentos na taverna Jolly Axeman. Mas então eu comecei a visitar o meu velho amigo Humgolf regularmente. Juntos nós passamos vários dias e várias noites observando os rotworms. Sua maneira de viver aparentemente simples, porém profunda, me fascinou de uma forma estranha. A presença deles acalmou minha mente e me trouxe um pouco de paz. Humgolf e eu concordamos que certamente eles não são criaturas estúpidas como alguns cientistas dizem. Nós tínhamos certeza de que eles eram capazes de sentir emoções como alegria e medo, tristeza e desespero. Acho até que eu estava mais convencido do que Humgolf. Portanto, eu não podia tolerar o fato de que ele domava rotworms, e consequentemente, tirava sua liberdade. Sim, ele cuida bem deles, mas ainda assim… não parece certo para mim, não parece justo. Com o tempo, a vida deles em cativeiro também fez eu me sentir como prisioneiro. Então eu tomei uma decisão crucial. Eu decidi sair daquele lugar para experimentar algo mais natural: decidi viver entre os rotworms selvagens para estudar os comportamentos sociais dessas criaturas simples porém misteriosas, para meditar sobre o significado da existência e da minha função nisso tudo, e para despertar minha alma da hibernação.

Humgolf tinha me dito que rotworms percebem outros seres vivos com seus extraordinários nervos olfativos, bem como por meio de vibrações. Apesar da espessura e irregularidade, sua pele é muito sensível. Isso os permite comunicar-se por meio de vibrações que se propagam através da terra. Rotworms podem criar padrões de vibração fazendo movimentos ritmados com seu corpo. E, inspirado nas danças das abelhas, Humgolf achou uma forma de se comunicar com rotworms através de movimentos de dança. Ele me mostrou diferentes passos, tanto os mais lentos como os mais rápidos, e me ensinou seus significados.
Para imitar o cheiro dos rotworms e de seu ambiente, eu também aprendi como preparar um odor secreto que Humgolf chamou de “L’Eau de Rot”. Ele me deu uma bronca por falar que aquilo tinha um cheiro horrível, mas apenas pensar naquilo já me dava vontade de vomitar. Eu tinha que derramar a mistura sobre o meu corpo por vários dias até me acostumar com seu odor desagradável. Cheirando como um ovo gigante podre, eu fui para Liberty Bay. Eu sempre amei a suave brisa do mar que tem lá, então depois de um último suspiro de ar fresco do mar, saí em direção a caverna de rotworms perto da cidade. Era início da manhã quando cheguei à caverna e eu não tinha encontrado outros aventureiros no meu caminho.

Meu plano era chegar perto suficiente de um grupo de rotworms para que eles possam perceber o meu fedor e, em seguida, tentar compartilhar um presunto podre com eles. Eu esperava que com isso eu consegueria obter a confiança deles, ou pelo menos ter certeza de que eles iriam engolir primeiro o presunto, dando-me algum tempo para fugir. Cautelosamente, desci para o terceiro andar da caverna, onde um sistema de túneis distintos permite que você ande um circuito completo. Quase imediatamente depois de pular no buraco vi um pequeno grupo de dois rotworms e dois carrion worms banqueteando-se com um pouco de comida podre.

Aproximei-me atentamente e depois de alguns passos o grupo inteiro virou-se para mim. Por alguns segundos houve um silêncio mortal, exceto pelo meu coração batendo forte e freneticamente. Um dos rotworms fez um arroto alto e selvagem e começou a se mover em minha direção. Seu corpo estava cheio de cicatrizes, como se já tivesse sobrevivido a muitas lutas. Eu fiquei paralisado, mas em uma súbita explosão de coragem, eu dancei a dança do ventre selvagem de boas-vindas como Humgolf havia me ensinado. O rotworm parou e eu senti a terra tremer um pouco. Um dos carrion worms agora vinha em direção a mim e a terra começou a tremer mais forte. Santo Deus! Este carrion worm era tão gordo e sua boca era tão grande… era apenas… era ENORME! Eu juro que ele poderia facilmente engolir um cyclops com apenas uma mordida.

Fechei os olhos, resmunguei um comovente adeus ao meu amado mundo de Tibia e esperei o meu fim. De repente, senti-me envolvido por uma nuvem mofada, um cheiro causando náusea que quase arrancou meus pés. Abri os olhos devagar e olhei diretamente para a boca do gordo. Apressadamente, eu peguei um presunto velho na minha mochila e, logo que eu peguei eu joguei diretamente para sua boca larga, cheia de presas. O que aconteceu foi uma série de ruídos de mastigação e lambidas por vários minutos. Em seguida, ele fechou a boca e começou a cutucar gentilmente a meu corpo. “É agora ou nunca, Amaro!” Pensei comigo mesmo e tentei me concentrar no que eu tinha aprendido sobre rotworms. Eu estava tão nervoso que eu não poderia fazer algo melhor do que acariciar cautelosamente a pele enrugada do rotworm. Mas em vez de me engolir como uma sobremesa, o carrion worm soltou um grunhido reconfortante. Foi um momento muito precioso, eu senti uma certa familiaridade entre nós. No entanto, não durou muito. De repente, todo o grupo começou a se mover em direção a um dos túneis mais pequenos na parede da caverna. Em um piscar de olhos, eles desapareceram dentro dele.

Eu fui deixado sozinho, incerto sobre o que fazer. Então eu ouvi um estrondo alto vindo do túnel. O menor rotworm do grupo saiu do túnel balançando a cabeça de um lado para o outro. Parecia que ele estava acenando pra mim, me pedindo para seguir. E assim eu fiz. Arrastei-me atrás do pequeno rotworm que eu decidi chama-lo de Shorty. Ele me levou através de um complexo labirinto de túneis pequenos até chegar em uma câmara acolhedora. O cheiro era muito forte lá, mas a essa altura eu já tinha me acostumado com isso. Outros cinco rotworms estavam esperando por nós no centro da câmara. Eles foram agrupados em torno de um monte de comida podre e outros resíduos. Cumprimentaram-nos com uma mistura de grunhidos e movimentos corporais rítmicos. Com suas cabeças, eles empurraram algumas frutas podres para mim. Obriguei-me a afastar pensamentos de como eles haviam sido capazes de trazer a comida aqui sem braços… A comida era totalmente nojenta e repugnante. Mas tudo bem, não era a primeira vez na minha vida aventurosa que eu tinha de comer algo abominável, a fim de sobreviver. No entanto… foi horrível. Realmente, era tão ruim que eu pensei que eu ia perder o meu sentido do paladar para sempre. No entanto, os rotworms pareciam satisfeitos e com grunhidos altos, eles cavaram no monte de delícias podres. Acho que este evento serviu como uma espécie de rito de recepção no grupo.

Foi assim que iniciei minha vida com os rotworms. Durante os dois meses seguintes, eu observei o seu comportamento social de perto. Na verdade, eu era mais do que apenas um observador. Eu era membro plenamente aceito de seu grupo, éramos amigos, éramos almas gêmeas, éramos uma família. De acordo com Humgolf, rotworms muitas vezes vivem juntos em pequenos grupos como se fossem famílias mesmo que não sejam do mesmo tipo sanguíneo. Geralmente, um grupo de rotworm é liderado por um carrion worm, no entanto, não há praticamente nenhuma dominância hierárquica. Na minha família, o carrion worm gordo, obviamente, era o líder, mas todos os membros do grupo tratam uns aos outros com grande respeito. Às vezes eles brigam por comida, mas nunca machucam uns aos outros.

Amaro e a Família

Até então, eu pensava que os rotworms eram todos iguais, mas a convivência com eles me provou que eu estava totalmente errado. Cada um deles tem sua própria maneira de viver, assim, não foi um problema distinguir uns dos outros. Havia o carrion worm da grande boca. Eu o chamei de Chubby. Apesar de seu tamanho, ele tinha uma natureza bastante gentil e parecia como um pai cuidando de todos os seus filhos. Lady era uma carrion worm com uma pele incrivelmente bonita, muito macia e suave. Então, eu sempre imaginei que ela fosse uma fêmea, embora eu não sei se rotworms femininos realmente existem.
Coberto por cicatrizes e escoriações, Scarrot era um rotworm lutador. Às vezes, um guerreiro com um temperamento bastante agressivo, no entanto, disposto a arriscar sua própria vida em prol da sua família.
E enfim, Thelmo e Louis, dois rotworms que andavam juntos e sempre compartilhavam todas as refeições entre si. Eu acho que eles tinham a amizade mais sincera que eu já vi. E por último porém não menos importante, havia o Shorty, um pequeno e muito curioso rotworm. Eu acho que ele adimirava muito a coragem e força de Scarrot, pois estava sempre tentando impressioná-lo com atitudes imprudentes.

Nossa vida diária foi impulsionada principalmente pela procura de alimento e repouso. Dois grupos de dois rotworms sempre eram estabelecidos pela manhã para procurar comida enquanto os outros ficavam em nosso abrigo, geralmente cochilando ou comendo alguns petiscos podres. Sempre fiquei na câmara, massageando o pescoço dos rotworms com meu corpo ou dançando.

Para encontrar alimento, você tem que deixar o sistema de túneis e procurar através das cavernas. Infelizmente, durante a maior parte do dia, toda a caverna está lotada de aventureiros à procura de rotworms. Então é um trabalho muito arriscado, especialmente para os rotworms que nunca sabem se vão voltar vivos.
Minha família tentou evitar encontros com humanos. Pelo menos eles nunca trouxeram cadáveres humanos para a câmara. Talvez eles preferiram mastigá-los logo após uma luta, mas eu acho que eles não gostaram muito, ou ao menos do seu gosto. Por isso, eles preferem carne podre, frutas e outras coisas.

No anoitecer, todo o grupo geralmente se reúne em nossa câmara e fazemos um enorme banquete. Eu deveria ter levado suprimentos de comida suficientes antes de sair para minha aventura. Como todos os rotworms são um pouco gulosos quando se trata de comida, minha família nunca percebeu que eu preferia os poderos biscoitos da minha avó ao invés de suas refeições podres. Após a refeição, havia um divertido concerto de arrotos e barulhos arrogantes, e depois todos vão dormir por algumas horas. Em muitas noites frias eu me aconchegava na pele quente de Chubby. Ah, que alegria!

Ainda me lembro o dia em que deixei a câmara pela primeira vez. Eu estava acompanhado por Chubby, meu protetor. Infelizmente, fomos atacados por um aventureiro em nossa excursão pela caverna. Tentei avisar o cara implorando-lhe para deixar os rotworms sozinhos mas eu não consegui convencê-lo. Então, eu tive quer testemunhar a sua morte trágica. Eu não poderia ajudar, mas caí de joelhos derramando algumas lágrimas. Chubby chegou perto de mim e acho que de alguma forma percebeu meu constrangimento. Ele me deu uma cotovelada suave e apontou sua cabeça para as costas. Subi em suas costas e ele me trouxe de volta para a câmara. A partir de então, eu só saia com Chubby e ele sempre evitava lutar com um humano.

Clique para ampliar...

Nós também tivemos que enfrentar outros grupos de rotworms e mais uma vez Chubby teve que me proteger com todas as suas forças. Em contraste com a minha família, eles provavelmente me consideravam uma refeição saborosa.
Um dia, Chubby e eu nos deparamos com dois jovens carrion worms. Um deles estava lutando contra um rotworm gravemente ferido, enquanto seu companheiro engolia o cadáver de um outro rotworm que eles já haviam matado. Fiquei totalmente chocado ao ver o canibalismo entre estas criaturas. Chubby estava tão chocado quanto eu, e imediatamente começou a enviar fortes e furiosas vibrações. A terra tremeu muito. Os dois canibais estavam obviamente impressionados pelo tamanho e a raiva de Chubby que fugiram rapidamente. No entanto, não conseguimos salvar o rotworm ferido. Grandes pedaços de carne foram arrancados de seu corpo expondo suas partes internas. Ele respirou uma última nuvem de fedor, e então morreu. Enquanto Chubby levava lentamente montes de terra com a boca para enterrar o corpo, aproveitei a oportunidade para fazer algumas pesquisas anatômicas e fiz um esboço da estrutura interna dos rotworms. Neste dia, eu percebi que tudo tem um lado bom, mas também um lado mau. Por fim, eu tinha certeza que nada daquilo poderia acontecer entre a minha família.

E então veio o dia que eu tive que deixar minha família e voltar para a minha própria espécie. Esta decisão, no entanto, foi prececida por um acontecimento triste e trágico. A curiosidade de Shorty muitas vezes o colocou em perigo, mas Scarrot sempre foi capaz de resgatá-lo. Um dia, porém, foi tarde demais. Shorty havia saído sozinho para encontrar comida e foi preso por um grupo de fortes aventureiros. Ele não teve chance. Quando achamos seu corpo, Scarrot soltou um grunhido alto e doloroso. Enfurecido e cheio de aflição, ele imediatamente perseguiu os aventureiros. Nós não conseguimos acompanhar seu ritmo.
A terra ao redor de seu corpo estava cheia de sangue, partes de seu corpo foram grelhadas e todo o lugar cheirava a pele queimada. Tenho certeza que uma luta violenta havia ocorrido. Mesmo Scarrot não poderia sobreviver aos ataques mágicos mortais daqueles humanos. Eu não sei porque eles estavam caçando naquela caverna, eles eram fortes o suficiente para derrubar facilmente um dragão. Mas não, ao invés disso eles assassinaram rotworms pacíficos. Nós enterramos os corpos de Shorty e Scarrot e um grande terremoto sacudiu a caverna… era o lamento de um rotworm de tirar o fôlego.

Eu deixei minha família alguns dias atrás. Nosso adeus foi uma triste dança em câmera lenta. Eu cobri Chubby com lágrimas e então… um último abraço… adeus, queridos amigos. Mas eu tinha que ir, eu senti uma súbita necessidade de compartilhar minhas observações sobre a verdadeira natureza dos rotworms com outros humanos. A minha percepção sobre o comportamento social dos rotworms podem ajudar a convencer as pessoas de se aproximarem dessas criaturas sem hostilidade. E tratá-las com respeito, sendo elas um ser com pensamentos e sentimentos. Eu sei que sou um sonhador, mas não sou o único – tenho certeza disso.

Estou de volta e sinto um novo fogo queimando dentro de mim. Rotworms me deram muito. As longas horas passadas com eles nas cavernas enriqueceram minha vida além da medida. O que aprendi com eles abriu minha mente e alma. E através desta carta eu quero compartilhar minhas observações com todos os Tibianos. Minha missão ainda não foi concluída. Este foi apenas o começo… eu não posso esperar para estudar o comportamento social de outras espécies, uma vez que havia entre aquelas criaturas selvagens um sentimento verdadeiro de amizade e felicidade.

Até nos encontrarmos novamente, eu continuo o seu fiel amigo,
Amaro

  • Gustavo

    AHH n tive coragem de ler td ñ pelo amor…
    Qro mais historias sobre os novo update…tipow akeles do AMARO falando de zao…plss

    • maano, vc só pensa em update, pegar level, e essas merdas todas,
      mas pelo RPG do jogo, ninguem NUNCA se interessa, e eu li toda a materia e achei interessante, mude seu pensamento escroto -.-, level não é tudo. O rpg do tibia, o torna muito mais interessante

      • Lucao

        FAlo tudo , poxa tipo mto interessante os caras fazerem tipo um “estudo” sobre a vida das criaturas ,mau posso esperar pra ler sobre os dragoes XD.

    • Mell Seixas

      gosteii muito desse ‘conto’ terá algo haver com o proximo up-date, uma historia completa dos rotworm, ou meramente um contra-tempo.mais porquer Humgolf estaria envolvido, hum.

      supresas estão a chegar ;D

    • JonasxD

      Nossa, ja esta na hora dessas pessoas pensarem mais no RPG de Tibia, só querem upar.. isso tbm nao é tudo.
      A respeito do conto achei muuuito legal, nunca existiu nada explicando a sociedade de certas criaturas de Tibia, que tal mais?
      Sera que isto tem algo a ver com novo update? Sera que serão criadas novos Bosses de Rotworms? Por favor mais contos !

    • fyre dragon

      essa parada mermo, mano,se a metade das pessoas q jogam tibia desem mais atenção ao lado rpgistico do jogo, comcerteza n teria updates taum ridiculos como esses e tibia iria continuar sendo o tibia de antigamente, onde historias e contos valiam mais do q rares e dinhero

    • kkk verdade os rot são amigos dos botters ;D
      e só deixar de bot la e pronto fica tudo mundo feliz ;D

      coisa + idiota -.-

  • Biel

    Não caço mais rotworm coitados :X

    • Gustavo

      Fiquei com pena tbm :'(

  • New Avenger

    isso sim q é o Verdadeiro RPG, é disso que o tibia presisa..!!

    • Foki

      é… e você preCisa de umas aulas de português…

      • é eu sei, mas como eu escrevo rápido acabo esquecendo de colocar unas acentos ali… umas letras aki… ushaushauhsa mas to tentando melhora, escreve com mais calma

        • Murilo

          ‘ushaushauhsa mas to tentando melhora, escreve com mais calma’

          Desculpa, não entendi, quem ‘escreve’ com mais calma?

  • Eu li toda a história e gostei muito!
    Espero que tenham muitos jogadores que consigam ver o Tibia com outros olhos, ver mais além do que a maioria vê.
    Aguardo por mais cartas do nosso aventureiro Amaro (:

  • Renan

    não vou mais matar rotworms 😀

  • Felipe

    Coitados dos rotworms, eu só caçei croc memo qnd era lv baxo entao to de conciencia tranquila

  • Mastertritu

    Uma bela lição para os jovens aprendizes das terras tibianas. Mostra que, ao contrário do que todos pensam, cada “mostro”, cada criatura tem vida, sentimentos e um coração. Hail RPG!

  • Foki

    uma histórinha as veses é legal.. mas essa foi fraca.

  • Asioma

    Muito Bacana a Historia dos Rotworms :), um pouco mais da historia do tibia ! um pouco mais de RPG, essas coisas que dão um brilho especial para o tibia, isso q o faz diferente dos outros RPG !

    No aguardo por mais novidades de Amaro seja por criaturas, seja por cidades, seja por itens, mais q seja sobre historias e Rpg’s pq é disso q facina mtos jogadores de TIBIA 😉

  • Astrodino

    Eu li tudo, e adorei a anatomia dos rotworms.
    A gente n deveria matar eles, coitados…
    Mas continuo matando! XD

  • Rodrigo Geraldo

    Opa, espero ver mais histórias como essa surgindo do site oficial, gostei muito. Não mato rotworns há muito tempo e agora mesmo que não mato mais hahahah.

    Muita boa a história.
    Abraço.

  • Halldir

    Mais um matéria inutil……..

    bricadeira isso hein……

    Criatividade nas alturas………

  • Sem Nome

    Cara.. Isso me faz pensar em ter um animal do tibia como amigo…
    Quem sabe talvez venham ”pets”por ai… (digo pets e nao summons)

    • fyre dragon

      gostei da tua ideia manolo

      • alessandro

        pets…

        que coisa mais crtl C , ctrl V de outros jogos… LOL

  • sea the distance’master

    Dps dessa matéria vou até dar uma cagada

  • Ótimo artigo!

  • Sizon

    Quase chorei na hora que o Scarrot e o Shorty morreram :'(

  • Ah..legal , sera que vai ter alguma quest com o Amaro sobre os hots?? pega um vial de chero de rot usa , ir nos hot ,tem q dar use em 30 rots pra fazer carinho ou amizade sei lá xD

  • Guilherme Willian

    KK , Pets seria rox!

    Gostei bastante da matéria, eu li em inglês também no site oficial. Achei muito bem bolado a anatomia e a montagem da SS.
    Pena que ja matei tanto Rots, treinando e caçando, e ainda mato quando passo pra treinar com Slime =[

    Enquanto eles droparem Meat e Ham, fazer o que … kkk

  • Maazinho

    Até que enfim uma materia de alta qualidade RPG, nao visando nem insentivando os players a serem cada vez mais fortes para se alto destruirem, enfim, li toda a materia, e é reamente interessante, continuem assim, vivendo o verdadeiro instinto RPG!

  • Lucao

    Galera aposto qeu ja ouviram falar a “sociedade de proteção as baleias” “sociedade de proteção ao rinocerotne branco” , mas nunca em sociedade de proteção aos rots em o que acham da ideia ? XD

  • legal 😛 depois de ler isso da ate pena de matar os rots uaheuae, porem no jogo eles que chegam atacando ja, e como eles nao sao tao fortes como ai, ou a gente é muito mais forte que amaro, o jeito é matar…

  • Manolo

    Muito legal, principalmente a parte da anatomia dos rotworms, parabéns pela matéria, e que o os players continuem evoluindo seu conhecimento RPG e não apenas seu level.

  • Mtspower

    Eu quero pedir obrigado a Cip, pois agora os noobs vão deixar EU matar as rotworms. AHSUHSUSAHA

    • Jorge

      OK, OK, mas você não pede obrigado ok? você agradece dizendo obrigado 😀

  • Renan

    uma coisa deve ser lembrada não somos nos que atacamos os rotworms sao eles que nos atacam…

    nois apenas nos defendemos..
    eses rotwroms sao uma ameaça uma disgraça

  • Kahe

    Me desculpem gente mas acho que fui eu que matei o chubby x,<
    Foi sem querer =/

    • Murilo

      :OOOOOOOOOOOOOO
      O que você fez é imperdoável! :<

  • -Kalyn-

    Bom artigo !

Tv Epaminondas

Patrocínio

Últimas Notícias

Curta a nossa página!